Quarta-feira, 10 de Fevereiro de 2016

13.10.2006

O novo Prémio Nobel da Literatura, o turco Orhan Pamuk, foi apresentado pelos telejornais desta noite como um «escritor político», defensor da causa arménia e curda, atitude que já lhe causou alguns amargos de boca no seu país natal. Se esse posicionamento é respeitável, não se segue que esta postura humanista faça obrigatoriamente dele um assinalável escritor. Uma literatura só de boas intenções é, geralmente, uma literatura má -- como má é a que se autojustifica e esgota nela própria. Pamuk, na peça televisiva que vi, reage muito bem, dizendo o que se espera de um premiado desta envergadura, originário de um país sem tradição nobelitável: «Entendo este prémio como uma homenagem à literatura, à língua e à cultura turcas.» A forma, porém, como mediaticamente ele nos é apresentado, deixaria aquela sensação desagradável -- como já sucedeu em vários outros casos -- de esta ser uma distinção atribuída por razões eminentemente políticas, pouco tendo que ver com a arte literária de que ele deverá ser um dos mais assinaláveis cultores na actualidade, exactamente pelo galardão que acaba de ser anunciado. Ciente disto, Orhan Pamuk assumiu-se como um «escritor literário», alguém que pesquisa, que experimenta, que corre riscos quando escreve; isto é, um verdadeiro escritor, um artista da palavra e da narrativa com a excelente vantagem de não estar alheado do contexto epocal que lhe coube viver. Fiquei, por isso, muito curioso e com vontade de comprar os seus livros.

publicado por RAA às 22:53
link do post | favorito

.mais sobre mim

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.Maio 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

.arquivos

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

blogs SAPO

.subscrever feeds