Quarta-feira, 11 de Novembro de 2015

24.2.2006

A propósito do desgraçado toxicodependente que ontem foi linchado no Porto, o Público de hoje titula a sua edição com a pergunta «Como foi possível?»

Interpreto o trágico episódio como uma persistência do Portugal profundo, do país brutal, oco e grunho, que não tolera a diferença. Em face de alguém que foge à norma, como era o caso da pessoa assassinada -- um travesti, ao que parece -- há no lumpen (em que se incluem os destroços familiares), não apenas compreensão e solidariedade, como uma caução socialmente legitimadora que permite e aplaude a agressão ao marginal, ao freak, ao cromo.

Mas não podemos, creio, resumir este tipo de comportamentos como exclusivamente orientados para os homossexuais. Há sempre o bêbado, o deficiente mental, o louco, o mendigo, alguém susceptível de ser alvo da fúria animal.

publicado por RAA às 19:00
link do post | favorito (1)

.mais sobre mim

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
24
25
26
28
29
30
31

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

blogs SAPO

.subscrever feeds