Quinta-feira, 7 de Maio de 2015

9.7.2005

Um alto saxofonista. Cheguei há pouco do Parque Palmela, acabado de ouver (como diz o José Duarte) a Charlie Parker Legacy Band, assinalando o 50º aniversário da morte de um dos criadores do bebop. Veterania da secção rítmica (J. Cobb, R. Drummond e R. Mathews), que chegou a empolgar-me; juventude nos três saxes-alto (W. Anderson, J. Davis e V. Herring). Vincent Herring, diz o programa, começou a ganhar a vida como músico de rua, acabando, porém, a tocar com grandes nomes do jazz, de Hampton a Blakey. Executante excepcional me pareceu ele esta noite. Se houvesse a ventura de ser músico, quereria sê-lo como Herring.

 
publicado por RAA às 13:26
link do post | favorito

.mais sobre mim

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.Janeiro 2017

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
12
13
14
15
16
18
19
20
21
22
24
25
26
28
29
30
31

.arquivos

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

blogs SAPO

.subscrever feeds