Terça-feira, 24 de Novembro de 2015

17.5.2006

(En)canto de amor e de morte. Há muito que não via um realizador tão enamorado da actriz principal [sobre The New World, de Terrence Malick]

publicado por RAA às 16:20
link do post | favorito (1)

8.5.2006

Homem ao mar

 

No vale onde me encontro
ouço os sinos das igrejas
a darem as horas certas.

O vento é o meu nevoeiro,
o badalar é o mugir do meu farol.

Homem das cidades marítimas,
sinto o cerco dos montes, dos penedos, da floresta.
Sei que há lobos,
javalis escondidos,
cavalos selvagens pastando solitários.

O pio nocturno da coruja
não me deixa esquecer onde estou.

Agosto de 2000
 
Seis Composições Outonais
 
publicado por RAA às 13:20
link do post | favorito (1)
Segunda-feira, 23 de Novembro de 2015

4.5.2006

A falar fininho. O índio Morales resolveu, como presidente democraticamente eleito da Bolívia, ter uma palavra a dizer sobre a exploração dos recursos naturais do seu país. Os governos dos estados a que pertencem as empresas visadas mostraram uma natural preocupação pelo ditame do Cocalero. Mas, como é óbvio, estão a dialogar, no que são acompanhados -- de acordo com as últimas notícias -- pela Petrobras e pela Repsol, que já fizeram saber da sua aceitação de princípio das reivindicações bolivianas.

Decisão politicamente legítima, embora controversa, foi acolhida entre nós com aquela histeria a que nos habituaram alguns plumitivos esportulados. Cheguei a ler que era uma medida que retirava «credibilidade» ao país, dificultando a atracção do investimento estrangeiro... Ora a Bolívia, que não é propriamente o Canadá, ou sequer a Argentina, nunca até agora foi particularmente conhecida pela credibilidade... Mas para os escreventes amestrados, que não sabem ver para além da sua carteira de títulos, todos os particularismos -- como a circunstância de grande parte daquela população viver em extrema pobreza, independentemente dos governos credíveis e amigos das empresas que tem conhecido ao longo das décadas -- são irrelevantes. Há que debitar pela cartilha, com autoridade e voz grossa.

As multinacionais, como não podem deslocalizar o subsolo boliviano, contemporizam, que remédio!, pelo menos até o índio Morales ser apeado ou comprado. Mas, para já, comove vê-las a falar tão fininho...

publicado por RAA às 18:47
link do post | favorito

1.5.2006

Clarinet a la King. Se há coisa de que gosto no Benny Goodman, o proclamado «Rei do Swing» nas décadas de 1930-40, é -- para além das suas qualidades de clarinetista e chefe de orquestra -- aquele ar sempre happy, de quem se sentia bem na sua pele...

publicado por RAA às 13:58
link do post | favorito
Domingo, 22 de Novembro de 2015

29.4.2006

Diálogo. 

EU-- Vamos ver o Bambe?

FILHA + NOVA (desdenhosa) -- Não é Bambe!

EU -- Então?

FILHA + NOVA (assertiva) -- ...é o Baaami!

publicado por RAA às 23:23
link do post | favorito
Sábado, 21 de Novembro de 2015

26.4.2006

Rima imperfeita.

Quem não faz bem a uma pessoa, faz-lhe mal...

Gorki

 

Que ficará duma vida tão plenamente cumprida, prolongada nos filhos e nos netos, da bondade para além das vazias palavras de circunstância, praticada cada dia sem olhar a quem? Que ficará, senão a memória do terno riso sofrido da minha Mãe? Bondade e eternidade, imperfeitíssima rima.

publicado por RAA às 02:04
link do post | favorito (1)
Sexta-feira, 20 de Novembro de 2015

25.4.2006

Rosto humano.  Salgueiro Maia / um homem grande / num país minúsculo

publicado por RAA às 12:07
link do post | favorito

20.4.2006

Fiat 850 Coupé. Tanto a dizer sobre o Fiat Coupé, que seria virtualmente impossível e certamente fastidioso eu estar para aqui a desfiar as minhas memórias deste carro, o modelo que a minha Avó Zé teve entre 1967 e 1974... Lembro apenas que as linhas desportivas deste pequeno Fiat resultavam num tormento para os adultos que tinham o azar de ir no banco de trás: o design coupé fazia com que as suas cabeças ficassem literalmente encostadas ao vidro... Eu, miudíssimo ainda, pouco me importava com as reclamações dos crescidos e divertia-me a gozar aquelas linhas modernas verde-garrafa -- e a observar a prodigiosa falta de jeito da minha Avó Zé para estacionar...

tags:
publicado por RAA às 00:00
link do post | favorito
Quinta-feira, 19 de Novembro de 2015

17.4.2006

GUINCHO

 

O sol põe-se
sobre o lento bater das ondas,
e despede-se
do meu corpo de areia.

Seis Composições Outonais
2001

publicado por RAA às 18:09
link do post | favorito (1)

13.4.2006

Em nome da decência. No próximo dia 19 de Abril, quarta-feira, assinalam-se os 500 anos de um massacre de quatro mil judeus portugueses em Lisboa. Associo-me ao apelo da Rua da Judiaria: nesse dia, quem puder vá ao Rossio e acenda uma vela em memória de todos e cada um desses supliciados. Eu preguiçoso me confesso, não sei se lá estarei, mas farei por isso, em nome da decência e da memória. Um país sem memória não é um país decente.

publicado por RAA às 13:26
link do post | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 58 seguidores

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.Abril 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30

.arquivos

. Abril 2019

. Outubro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

blogs SAPO

.subscrever feeds