Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2015

16.6.2006

Fastio. A cerveja «Sagres» encheu de cores nacionais o restaurante onde costumo almoçar: a bandeira com o nome do estabelecimento, além de garridas tarjas e tarjetas. Os empregados de mesa envergavam patrióticas camisolas com a esfera armilar. Para ajudar, o ecrã gigante sintonizado na sport tv vomitava portugaaaaaaall com estrilho, seguindo-se o respectivo patrocinador. Perde-se logo a vontade de apoiar.

publicado por RAA às 12:32
link do post | favorito
Quarta-feira, 2 de Dezembro de 2015

15.6.2006

Espera.  A noite fechada trouxe-me cá fora, ao alto portão de ferro. Agarro-me às grades como um escravo da luz de breu. Passo o portão e em dois passos estou na abadia que parecia distar léguas. Um cheiro fétido a suor e burel revelam-me um monge que me fita silencioso. Trespassa-me uma ventania de claustro e o piso, antes terroso, é agora de pedra. Não consigo articular uma palavra, apenas sons abafados pelos sinos que me ensurdecem. Os olhos, de dentro do capuz, indicam-me agora um rectângulo na laje. Gravado está o meu nome, o dia do meu nascimento, e o desta noite.

 

Agosto de 2000

Seis Composições Outonais

publicado por RAA às 18:05
link do post | favorito (1)

12.6.2006

[s/título]  ...e vergonha na cara, quem sabe o que é?

publicado por RAA às 13:33
link do post | favorito
Terça-feira, 1 de Dezembro de 2015

11.6.2006

Proxenetismo social. A propósito de um brinde do saudoso Expresso -- a bandeira nacional patrocinada pelo Banco Espírito Santo --, Alexandre Dias Pinto, n'O Tonel de Diógenes, elabora certeiramente a propósito dos principios que os nossos queridos capitalistas em geral põem alegremente entre parênteses quando se trata do dinheirinho. Veio-me logo à ideia gente como o Pais do Amaral ou o próprio Balsemão, que não têm escrúpulos em despejar em casa dos seus pobres concidadãos todo o lixo de que podem lançar mão -- lixo televisivo que, obviamente, eles, pessoas educadas, não vêem. A esta mentalidade chamou certa vez Assis Esperança, numa carta a Ferreira de Castro, a avidez da ganhuça. E quem ganha dinheiro a degradar espiritualmente os outros, só merece para a sua sórdida actividade o qualificativo com que intitulo este post: o de proxenetismo social.

publicado por RAA às 18:08
link do post | favorito

9.6.2006

E porque não? E porque não, um dia do cão? Tudo que contribua para ajudar a civilizar um país ajavardado como o nosso querido Portugal é positivo e tem o meu apoio. Eu gosto de cães e aprecio o civismo. Os cães já nós temos...

publicado por RAA às 13:49
link do post | favorito

.mais sobre mim


. ver perfil

. seguir perfil

. 58 seguidores

.tags

. todas as tags

.pesquisar

.Abril 2019

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
28
29
30

.arquivos

. Abril 2019

. Outubro 2018

. Agosto 2018

. Julho 2018

. Maio 2017

. Abril 2017

. Março 2017

. Fevereiro 2017

. Janeiro 2017

. Dezembro 2016

. Setembro 2016

. Agosto 2016

. Julho 2016

. Junho 2016

. Maio 2016

. Abril 2016

. Março 2016

. Fevereiro 2016

. Janeiro 2016

. Dezembro 2015

. Novembro 2015

. Outubro 2015

. Setembro 2015

. Agosto 2015

. Julho 2015

. Junho 2015

. Maio 2015

. Abril 2015

. Março 2015

blogs SAPO

.subscrever feeds